Como você pode ajudar seu filho,

que está no 3º Ano do Ensino Médio,

a ter Saúde Mental em sua Carreira

através da Orientação Profissional

em apenas 10 Encontros

Além de ser Psicóloga, sou mãe de dois jovens já formados, e sei bem da importância de eles manterem a Saúde Mental em um momento de tanta pressão por resultados, excesso de informações e estresse no ambiente de trabalho.

 

Se eu usei o meu método de Orientação Profissional em meus próprios filhos (assim como em outros jovens), e ambos estão felizes em suas escolhas, então acredito que também posso ajudar seus filhos a se realizarem na carreira.

 

Mas antes de explicar como posso fazer isso, deixa eu contar para você uma história curtinha bem interessante, e que ilustra o meu Propósito.

Perfil.png
Tablescape Natal

Na clínica pediátrica, a festa de Natal está linda e os funcionários ceiam e brindam ao bom ano que tiveram.

 

Dois deles, médicos, amigos de longa data, conversam e lembram da juventude que passaram juntos. Desde a entrada para a mesma faculdade e os longos e duros anos de estudo e residência.

 

Eram muito parecidos! Mas havia uma diferença:

Um era o diretor da clínica, e o outro ainda um médico plantonista.

O que fez a diferença?

Bem, vamos voltar ao ano de 2019.

As provas do ENEM acabam de se encerrar, e logo eles terão que escolher o curso e a faculdade que irão seguir.

 

O pai do futuro diretor da clínica é um conhecido jornalista de um jornal de grande circulação, assim como seu avô.

Frequentava as redações e convivia com o jornalismo desde criança.

 

Todos diziam que ele seguiria o sucesso de seu pai e de seu avô, mas sua madrinha que o conhecia como ninguém, sugeriu que ele fizesse uma Orientação Profissional.

 

- Para que Dinda? Olha para ele! Jornalista! É óbvio!

 

Mas coração de madrinha, todos sabem, vê o que nem todo mundo vê.

E contratou para isso uma Psicóloga, que realizou o processo..

 

Durante as sessões, ele foi se conhecendo melhor, se descobrindo e se encontrando.

E ao final, tinha uma única certeza: ser médico! E de crianças!

 

Claro que a escolha causou espanto à família! O pai e o avô lamentaram, mas entenderam que esta era a sua escolha. E a respeitaram.

 

Se matriculou em uma boa faculdade de medicina, fez um curso impecável, se especializou e iniciou uma carreira brilhante.

Pura paixão!

boy-2027615_1280.png
doubt-1160744_640.png

O outro médico? Bem, com ele foi um pouco diferente.

Ao contrário do seu amigo, sua família era quase toda formada por médicos, de várias especialidades. Todos muito respeitados.

 

Quando lhe perguntavam que profissão ele seria, seus pais respondiam de imediato:

- Médico, é claro!

 

E ele, que enjoava só de ver sangue, ficou inseguro e, sem falar com ninguém, achou um teste vocacional gratuito na Internet, que resolver fazer para tirar a dúvida.

 

O resultado? Bem, deu Arquitetura, Psicologia e... Medicina.

Então é isso! Não queria decepcionar sua família e nem seu amigo, que já tinha até se inscrito no SISU.

E assim, se matriculou na mesma faculdade de medicina.

 

Olha, foram anos terríveis!

Seus pais até que lhe ajudaram com os estudos para que se formasse, mas o curso foi se arrastando, dolorido e sofrido.


Mas foram nos primeiros anos de carreira que a escolha errada da profissão se mostrou mais dramática.

 

O cansativo período de residência, os plantões da madrugada, o convívio diário com a dor, o sofrimento alheio e as perdas humanas levaram nosso jovem médico a um péssimo estado mental.

 

Ansiedade, angústia, depressão, tristeza... Síndrome de Burnout!

 

Lhe faltava a paixão, a vocação e o amor pela profissão!

 

E só não desistiu de vez porque seu amigo lhe ofereceu um emprego de plantonista em sua clínica, onde era diretor.

businessman-150451_640.png
doors-1767562_1280.jpg

A diferença, não estava na inteligência.

A diferença, não estava na formação.

A diferença, não estava nas oportunidades.

A diferença, estava na escolha consciente!

E como a Orientação Profissional favorece esta escolha?

  • Ela estimula o autoconhecimento e a autorreflexão

  • Ela identifica os pontos fortes e os pontos de melhoria

  • Ela identifica as habilidades e as competências

  • Ela identifica as áreas de interesse

  • Ela identifica o perfil comportamental

  • Ela estimula a pesquisa dos cursos disponíveis

dreamstime_m_126944094.jpg

E que impacto isto terá no jovem?

  • Ele passa a ter mais confiança para fazer a escolha da profissão de uma forma mais consciente

  • Ele passa a ter perspectivas em relação ao seu futuro, adquirindo um propósito

  • Ele fica mais seguro do que quer

  • Ele fica menos estressado no período que antecede os vestibulares

  • Ele passa a agir com decisão em todas os seus desafios

  • Ele passa a ter mais atitude para realizar mudanças

  • Ele não se deixar influenciar por parentes, amigos e mídia sociais, baseando suas escolhas em suas próprias certezas

  • Ele realiza o curso na faculdade muito mais tranquilo, porque estuda o que gosta

  • Ele passa a ter mais chances de sucesso nos processos seletivos por estar convicto de seu projeto de vida

  • Ele passa a ser um profissional mais produtivo e com ótima saúde mental.

girl-3718537_640_edited.jpg

Como é o método que uso para a Orientação Profissional?

  • Aplico a Ferramenta de Avaliação de Perfil Comportamental DISC, uma das mais utilizadas no mundo

  • Utilizo Técnicas de Coaching de Carreira

  • Utilizo Ferramentas da Psicologia Cognitivo-Comportamental

  • Utilizo Técnicas da Psicologia Positiva

  • Realizo Dinâmicas individuais ou em grupo

  • Aplico Ferramentas de Autoconhecimento

  • Realizo uma entrevista com os responsáveis no início e no final do processo

Qual a minha qualificação para conduzir este processo?

  • Sou Psicóloga e Consultora de Carreira com mais de 20 anos de experiência

  • Sou responsável pela prestação de atendimento voltado para o desenvolvimento de carreira de jovens, desenvolvendo palestras, aplicação do assessment DISC orientação profissional aos jovens

  • Trabalhei na Área de Gestão de Pessoas (RH) em grandes empresas

  • Sou Consultora Comportamental Certificada DISC

  • Possuo Certificação em Personal & Professional Coach pelo SBCoaching e Master Coach de Carreira pelo Instituto Maurício Sampaio - IMS

  • Atuei em renomadas instituições de ensino superior com projetos ligados à Carreira e Desenvolvimento Humano

  • Sou Parceira Estratégica do Escritório de Carreiras da USP – Ecar

  • Sou responsável pelo perfil @giselecarvalhopsi no Instagram, com mais de 11.000 seguidores.

Mas este Programa funciona?

  • Sim! Mesmo se o jovem aparenta estar convicto de sua escolha de carreira

  • Sim! Mesmo se o jovem já tiver feito o ENEM a ainda estiver indeciso.

  • Sim! Mesmo se o jovem já estiver cursando a faculdade, mas insatisfeito com a escolha feita.

Quanto você precisará investir neste processo? 

10 parcelas de R$ 150,00

 

Aceito os principais cartões

Logo_PagSeguro.png

Se ainda tiver dúvidas, então ligue agora para (11) 99344-9335 / (21) 99438-6764 ou 

e agende uma sessão gratuita para conhecer melhor o meu trabalho.

Qual a garantia que eu lhe ofereço?

Caso seu filho não fique satisfeito com a carreira escolhida e resolva abandonar o curso até o final do primeiro período da faculdade, ofereço sem nenhum custo, 2 sessões de reorientação profissional.

A que bônus você terá direito?

Caso decida contratar o nosso Programa de Orientação Profissional, seu filho ganhará, sem nenhum custo adicional1 sessão de Coaching de Carreira para orientação de currículo e processo seletivo ao final do curso na faculdade!

Hoje, uma sessão de Coaching de Carreira tem o custo de R$ 250,00!

Mas antes de decidir, pense...

Em seu filho se formando daqui a alguns anos, agradecido aos pais por terem dado a ele a chance de descobrir a verdadeira vocação, e ser um profissional respeitado, realizado e com uma ótima saúde mental.

graduação

Se ainda tiver dúvidas, então ligue agora para (11) 99344-9335 ou 

e agende uma sessão gratuita para conhecer melhor o meu trabalho.

versao-unica-positiva-fundo-laranja.png